Poderosa 6




Resultado de imagem para poderosa 6  E chegamos ao fim da série de livros que me viciou nesse mundo literário. Gostaria de deixar aqui, antes de tudo, meus agradecimentos a Sérgio Klein, criador dessa protagonista incrível que tenho o privilégio de chamar de amiga, pois esteve comigo durante toda a minha infância. Resenhas anteriores: Poderosa 1 - Poderosa 2 - Poderosa 3 - Poderosa 4 - Poderosa 5. Bom, eu só queria que tivesse terminado no 05. Infelizmente, essa não será uma resenha muito positiva. Entendo a boa intenção do escritor José Antônio Orlando, que continuou a escrever a série após a morte de Klein, o autor original. Porém, perdemos toda a essência e a magia que a narrativa possuía. Joana Dalva enfrenta um momento difícil em sua relação, pois seu namorado, João, está em um intercâmbio no Canadá, e ela está morrendo de cíumes e saudade ao mesmo tempo. A avó Nina está bem, mas não ouvimos falar uma palavra sobre Henrique, seu marido que se tornou um personagem muito querido por mim. Seus pais misteriosamente voltaram, após terem decidido nos livros anteriores que seria melhor permanecerem divorciados. A personagem Danielly, que vinha mudando e amadurecendo conforme os volumes iam saindo, acabou se tornando detestável novamente. Não vimos uma página sobre o asilo que a avó administrava, nem muito sobre Apolo ou Salete, seu professor e sua sogra. 
  Quando encontrei por acaso o sexto livro da minha saga infanto-juvenil favorita, fiquei maluca pra conferir, e comecei a ler ávida pela continuação (até porque, o final do quinto livro foi bem satisfatório para mim). Nessa edição, Joana mal usa seu poder. Se ela usou uma vez, foi muito! E a sua maneira de contar a história está totalmente transformada e confusa, ao meu ver o escritor não conseguiu colocar seus pensamentos em palavras, o que tornou a leitura bem distante do que eu já conhecia. Tive que ler várias vezes algumas cenas para entender o que estava acontecendo.
Quem sabe eu encontrava um jeito de usar meu poder para criar uma solução radical? Mas tinha que ser uma solução feliz, natural, que respeitasse o traçado original de rios e montanhas e só acertasse as coisas aqui e ali, para fazer uma arte final. 
Resultado de imagem para handing writing gif

  Um ponto positivo seria o fato dele não usar as repetições que venho reclamando sobre desde o livro 02, e esse escritor utiliza de mais detalhes visuais, então conseguimos imaginar com mais clareza como cada personagem é. O tema "suicídio" é abordado novamente, porém a maneira de como lidam com a situação é absurda. Há também o personagem "Jota", que representa uma criança que não tem recurso nenhum, e poderia ser muito bem explorado porém isso não aconteceu. Só fomos apresentados ao garoto e fim, ninguém sabe dele.
   Não temos final para nenhum personagem, tudo fica em aberto e isso me irritou profundamente. Então, de verdade, se você é fã da Saga e leu até o quinto livro, você leu tudo! O final estava perfeito. Então, infelizmente, eu NÃO recomendo o Poderosa 06. 

Quem sabe um dia


Resultado de imagem para quem sabe um dia  Oi queridos, turu bom? Hoje estou aqui para enaltecer Lauren Graham! Sim, eu sei que já falei sobre o amorzinho que é Gilmore Girls, mas hoje vamos conhecer o lado literário da Lauren com o livro "Quem sabe um dia". Através da narrativa mega cativante, podemos conhecer Franny, uma aspirante a atriz que deu a si mesma um prazo para resolver sua carreira ou teria que se conformar em mudar de Nova York para viver uma vida comum em algum emprego normal. Ela mora com dois amigos, Dan, que escreve roteiros e é bem na dele, e Jane, que faz bicos em produções cinematográficas. Além de um comercial antigo, Frances não consegue um trabalho há tempos, e além das aulas, nada em sua rotina indica que ela seja uma atriz. Dias e dias acordando tarde, se alimentando mal e quase nunca levantando do sofá, um "milagre" acontece quando ela acidentalmente cai do palco em uma apresentação no teatro local e consegue contornar a situação muito bem. Tão bem que ela recebe a ligação de duas agências, uma comandada por um agente de bochechas rosadas e super simpático, e outra sediada em um grande prédio com portas de vidro e cheia de caras de terno e gravata.
Todos nós estamos trabalhando duro, mas muito longe do que realmente queremos alcançar. Estamos todos espiando pela janela de uma festa para a qual não fomos convidados ainda, uma festa para a qual não saberíamos nos vestir, ou que tipo de conversa manter, mesmo que entrássemos como convidados de alguém.
Resultado de imagem para lauren graham gif

  É interessante ressaltar que o livro se passa em 1994, e isso fica nítido pois a estréia da série "Friends" é citado como algo recente na trama, e temos algumas referências do seriado no enredo. Lauren é um gênio na comédia, então se prepare para rir das trapalhadas da protagonista e de seu jeito meio maluco de falar e fazer as coisas. Ela tem um jeito meio "Forrest Gump" de falar, tipo, se ela pensar que você é bonito, ela vai te falar que você é bonito, sem rodeios. 
  Existe um romance subtendido na trama, mas ele não é o foco principal. Acho que se tivesse que escolher um, seria a perseverança de Franny em conseguir o que quer, e o amor dela pela profissão. 
  Há algumas ilustrações no livro, do que seria sua agenda. Nela, está anotado o prazo e as atividades que ela fez durante aquele dia, normalmente rabiscadas e decoradas com desenhos. É bonitinho e nos faz sentir mais próximos dela. Os personagens secundários são bem engraçados, e o crescimento da Frances é gigantesco durante a leitura, dá vontade de chamar ela pra comer um bagel na sua casa enquanto assiste algo bem bobo na tv, aquele tipo de pessoa que você quer pra ser sua amiga, sabe? 
  Li a obra apenas por AMAR a Lauren, e tive uma agradável surpresa em sabe que além de uma ótima atriz e uma mulher maravilhosa, ela é uma escritora f*derástica! You go, Lauren! Nem preciso dizer que tô louca pra ler mais trabalhos dela, né? Apesar de usar vários detalhes da própria vida para escrever "Quem sabe um dia", seu novo livro, "Talking as Fast as I can" ou "Falando o mais rápido que posso" é sua biografia, onde a mesma conta tudo sobre como foi atuar em Gilmore Girls e várias trapalhadas da vida real! 

Resultado de imagem para lauren graham gif

#BGS 2017

  Faaaaala galera! Tudo bom?
  Acabei de voltar de um evento ma ra vi lho so e já vim contar pra vocês tudo sobre ele, pois caso alguém queira conferir, pode ir até domingo! 
  A Brasil Game Show é a maior feira de games da América Latina, e eu tive o prazer de visita-la em 2014 para a conclusão do meu TCC. Esse ano, fui para cobrir o evento e mostrar pra vocês os melhores stands e atrações! Recebemos a ilustre presença de Kojima, criador de Metal Gear. Também foi possível conhecer o criador de Pitfall, do Atari e o responsável pela arte de GTA V, Stephen Bliss. Vários youtubers marcaram presença, e teve muita gente emocionada no stand da Twitch vendo os influenciadores bem de pertinho! Teve também o pré-lançamento de vários games f*das, com destaque para: Call of Duty: World War II e Assassin's Creed: Origins. 

Ao participar do desafio, você pode ganhar um copo da Telecine como brinde ^^
Já fui produzida pra tirar foto nesse stand LINDO de COD WWII

A feira em si estava linda, tanto por conta da organização local quanto pelos cosplayers que circulavam por lá. Eu pirei com vários e saí correndo atrás de alguns que simplesmente não podia deixar passar sem tirar uma foto. 


Se eu quase morri quando vi essa princesa? SIM.

Tio Vader, super simpático.
 
 Chloe Price, de Life is Strange (Um dos meus jogos favoritos da vida, PRECISO trazer resenha pra vocês!)

  GENTE, o que falar dos brindes? No stand da fini, você pode mergulhar em uma piscina e pegar quantos saquinhos de bala conseguir e levar pra casa. O lado ruim? Precisa ter no mínimo 1,60. Com meus 1,52, não pude brincar 😩. Já no stand da TNT, se você tiver força na perna e não tiver vergonha de possivelmente levar um pequeno tombo, pode tentar conseguir um energético gratuito ao correr para uma parede enquanto um elástico te puxa para trás. ISSO eu consegui fazer, e garanto que é uma delícia!

QUASE caí, mas deu tudo certo!

  Também haviam várias coisas diferentes para se fazer, tipo, descer em um tobogã e ter a experiência de entrar dentro de um computador, no stand da Dell! Em quase todos os stands você ganha brindes por jogar, é só ter um tiquinho de paciência para enfrentar as filas! Mas com certeza, o brinde mais legal que ganhei, veio dos produtores do jogo baseado em "The Witcher", chamado #Gwent. Um jogo de cartas bem complexo, mas com uma arte LINDA e um modo história bem bacana, baseado em escolhas. Saquem só que press kit mais perfeito:

Olhem só essas canecas LINDONAS que a gente ganhou! Madeira por fora e alumínio por dentro.

Camisetas combinando! Sim! 

  Outra coisa bem legal que observei: Preços em conta! Jogos em promoção muito boas, action figures, objetos de decoração... Realmente coisas que valiam a pena comprar (eu consegui uma camiseta de Doctor Who, e eu nunca encontro nada dessa série aqui no Brasil por um preço bom). Me amaldiçoei por não ter juntado mais dinheiro para poder aproveitar, mas dica anotada para ano que vem. 

Repara na cara de choro por não poder levar esse Chewie fofinho.

  Bom, se você é de São Paulo e curte esse tipo de evento, só vai! É bem fácil de chegar, e há um ônibus gratuito disponibilizado pela BGS que te leva até o pavilhão e depois leva o pessoal pra rodoviária. Tudo muito bem organizado, nem precisa gastar com Uber. Ingressos a venda aqui.

  Minha única ressalva fica por conta da alimentação, que continua bem carinha... Então, recomendo levar lanche de casa ou comer antes de entrar no evento, por prevenção. E é isso, gente. Espero de coração poder cobrir a Brasil Game Show de 2018 e trazer pra vocês novidades sobre esse mundo que amo tanto, o mundo dos games! O difícil agora é esperar até lá, né? 

Resultado de imagem para chloe price gif



GAGA: Five foot two

  Primeiramente, eu não morri! Depois de uma semana intensa de provas, uma queda da escada, febre, gripe e falta de tempo, cá estou! E vim pra falar da obra prima que é esse documentário da Netflix (💗) chamado Gaga: Five foot two. É claro que você conhece Lady Gaga, a cantora de POP bem doida que se veste de maneira esquisita, com saltos gigantescos e canta muito bem. Agora, vem conhecer a Stephanie Germanotta. 
  Sempre adorei as músicas, clipes, tudo da Gaga (inclusive, dancei uma música dela como abertura do meu TCC), mas nunca passei muito disso. Em FFT, somos apresentados a mulher por detrás de tudo aquilo, e descobrimos que as roupas, perucas e maquiagens, eram apenas um jeito de se sentir no controle enquanto era controlada por seus agentes. 
  Esse tipo de filme é sempre incrível pois por muitas vezes endeusamos tanto uma pessoa, que esquecemos que ela é humana. Nesse exemplo, a cantora sofreu muito durante sua vida, crises de ansiedade, paranóia, doenças, desilusões amorosas, insegurança. As vezes a gente esquece que as celebridades não são imunes a esse tipo de coisa, né?

Eu passo de pessoas me tocando o dia todo e falando comigo o dia inteiro para o silêncio total.
Resultado de imagem para lady gaga five foot two gif

  Nesse documentário, acompanhamos uma parte específica de sua carreira: O lançamento do album Joanne. Então descobrimos a origem do nome, algumas músicas, a gravação, enfim, todo o processo. Somos apresentados a vários pedacinhos da rotina dela, a época em que trabalhou em AHS, e a preparação para o Super Bowl. É uma desconstrução linda, que mostra como você pode ter tudo, mas ainda se sentir inseguro ou infeliz. 
  Mas não pense que tudo são lágrimas e tristeza. Apesar da difícil doença que ela está enfrentando, eu nunca a vi tão feliz consigo mesma! Super engraçada, com alto astral e muito, mas muuuuito talento, da gosto de ver como as coisas finalmente deram certo pra essa baixinha (SIM, five foot two é sua altura, que em português seria 1,57). 

A metodologia por trás do que eu fiz é que se eles me mandassem ser sexy, ou se eles me mandassem ser pop, eu sempre colocava algo absurdamente fodido nisso e isso me fazia sentir que eu estava no controle. Então, quer saber? Se eu vou ser sexy no VMA e cantar sobre Paparazzis, eu vou fazer enquanto sangro até a morte para lembrar a vocês o que a fama fez com Marilyn Monroe.

Resultado de imagem para paparazzi gif lady gaga vma
  

© Viver em dois mundos - 2016 | Todos os direitos reservados| Tecnologia do Blogger.